Nossas Cores

Costumamos dizer que um dos maiores valores da cultura brasileira é a sua diversidade. Nascemos de uma grande mistura entre as matrizes Tupi, africana e portuguesa, a partir das quais nos desenvolvemos como nação, abrigando ainda uma enorme quantidade de imigrantes que por aqui aportaram. Isto faz do brasileiro um povo de muitas cores e identidades. Assim, no nosso cotidiano, sobretudo na escola, nos relacionamos o tempo todo com pessoas de traços étnicos diferentes, sendo muitas vezes até mesmo difíceis de definir, tamanha é nossa mistura.

Tal diversidade, porém, nem sempre é reconhecida como um valor e uma riqueza, motivo de respeito e admiração. Inclusive nas escolas, onde a diferença é muitas vezes motivo para discriminação e segregação. E historicamente, repetindo o padrão eurocentrista, são os negros e os índios – e todos aqueles que não se enquadram no padrão do branco – os mais prejudicados pelo que acostumamos chamar “preconceito racial”, fazendo-se necessária uma atenção especial sobre o sentido que essas identidades ocupam na escola e no nosso cotidiano.

Se temos todos que lidar com essas questões, temos então experiências para compartilhar. Colabore com a comunidade trazendo ideias, relatos, reflexões acerca da temática, de modo que cada um possa contribuir com a discussão.

Ministro da Educação recebe troféu Raça Negra na semana da Consciência Negra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"O ministro da Educação, Henrique Paim, recebeu na noite desta segunda-feira, 24, o troféu Raça Negra, em São Paulo. A premiação encerra as comemorações da Semana da Consciência Negra, realizadas pela Universidade Zumbi dos Palmares e pela Sociedade Afrobrasileira de Desenvolvimento Sociocultural (Afrobras).

As políticas educacionais e o combate à uma nova barbárie

 

 

Quando nos distanciamos da luta contra o racismo e a racialização, aproximamo-nos de um novo Auschwitz ou de regimes de escravidão

 

"Reconheçamos e digamos aos nossos filhos que enquanto ficar um só escravo na terra, a servidão desse homem será um insulto permanente feito à raça humana inteira." (Victor Schoelcher, 1848)

 

UFPR realiza I Simpósio de Literatura Negra Ibero-Americana com celebração do Dia da Consciência Negra

O primeiro Simpósio de Literatura Negra Ibero-americana da Universidade Federal do Paraná (UFPR) será realizado no período de 17 a 20 de novembro, durante a Semana da Consciência Negra.

O evento gratuito será aberto a todas as pessoas que se interessarem na temática. O evento tratará de questões como: O papel da mulher negra na literatura, a cultura afrodescendente, a consciência negra, a relação negro/violência, entre outros temas.

Racismo reverso

Em quase todas as discussões sobre racismo, aparece alguém para dizer que já sofreu racismo por ser branco ou que conhece um amigo que sim. Pessoa, esse texto é para você.

Não existe racismo de negros contra brancos ou, como gostam de chamar, o tão famigerado racismo reverso. Primeiro, é necessário se ater aos conceitos. Racismo é um sistema de opressão e, para haver racismo, deve haver relações de poder. Negros não possuem poder institucional para serem racistas. A população negra sofre um histórico de opressão e violência que a exclui.

OSN UFF - Convite para o Concerto em Homenagem ao Mês da Consciência Negra

No dia 09 de novembro a Orquestra Sinfônica Nacional da UFF fará uma apresentação em homenagem ao mês da Consciência Negra. Executando obras dos compositores brasileiros Carlos Gomes, Francisco Braga, Moacir Santos, Alberto Nepomuceno e do próprio regente Anderson Alves.

Fonte: Centro de Artes UFF

O Perigo de uma só história?

Qual a sua história?

Em que medida sua cor da o tom da sua vida, modela suas experiência, limita sua vivência?

Pense sobre isso!

Himno de la República de Colómbia en Sikuani - III Festival Imagens EMdiálogo

Video enviado para o III Festival Imagens EMdiálogo, pela Escola Sagrado Corazón de Jesús, pertencente à comunidade indígena dos povos Sikuani de Cumaribo, na Colômbia.

Neste vídeo, os estudantes cantam o hino nacional da Colômbia na sua língua mãe, o Sikuani, como forma de mostrar as raízes culturais indígenas da comunidade.

 

Expresiones Culturales - III Festival Imagens EMdiálogo

Video enviado para o III Festival Imagens EMdiálogo, pela Escola Sagrado Corazón de Jesús, pertencente à comunidade indígena dos povos Sikuani de Cumaribo, na Colômbia. 

“Deixar de ser racista, meu amor, não é comer uma mulata!”

 A seguir, cinco considerações sobre elogios racistas

Charô Nunes, Blogueiras Negras

 

Por que o clima beligerante parece impedir o diálogo no Brasil

 

Mostra "Intolerância" (2002), do artista plástico Siron Franco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Povos indígenas: se valorizassem suas plumas, não dependeriam de pena

 

 Rigoberta Menchú, ativista indígena da Guatemala         

Antes do início, no último dia 24 de setembro, da abertura da 69ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova York, aconteceu nos dias 22 e 23 da mesma semana, a primeira conferência Mundial dos Povos Indígenas, com o enfoque na Mãe Terra e o futuro do planeta.

Artigo de Isabela Reis, estudante da UFRJ, sobre a representação da adolescente negra em revistas "teen"

 

Foto: Isabela Reis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Geral generaliza? Por Sérgio Xavier

Esta semana encontrei um artigo atual de Sérgio Xavier que em 2011 já havia escrito uma matéria sobre esse pôlemico assunto: o racismo nas arquibancadas. Sendo assim ele dá ínicio se recordando de "um jogo na Libertadores de 2007 contra o Santos. Em um dado momento, todos cantavam uma música que desembocava no xingamanto do rival devidamente carimbado de “macaco”. Ao meu lado, todos cantavam. E eu não estava na Geral, mas nas cadeiras cativas…

'Afro Som – O Barulho que pensa!’ Vence na categoria ‘Ensino Médio’ na 7ª edição do Prêmio Professores do Brasil

O trabalho realizado na Bahia, em Capim Grosso, muda a realidade social dos alunos do colégio Estadual Edna Moreira Pinto Daltro (BA). O projeto que visa discutir o combate ao racismo e ao preconceito racial entre os muros da escola são alguns dos papéis do projeto educativo, orientado pelo professor Kleber Andrade, com o nome de “Afro Som – O barulho que pensa!”.

'Afro Som – O Barulho que pensa!’ Vence na categoria ‘Ensino Médio’ na 7ª edição do Prêmio Professores do Brasil

O trabalho realizado na Bahia, em Capim Grosso, muda a realidade social dos alunos do colégio Estadual Edna Moreira Pinto Daltro (BA). O projeto que visa discutir o combate aa práticas de racismo e preconceito racial, entre os muros da escola, são alguns dos papéis do projeto educativo, orientado pelo professor Kleber Andrade. O projeto é intitulado como “Afro Som – O barulho que pensa!”.

O Verdadeiro Valor da África

Nas próximas linhas irei reproduzir o texto de uma aluna da Escola Municipal Rose Klabin- RJ, espero que gostem tanto quanto eu gostei.

O jovem negro no Brasil nos dias de hoje

Apesar de um aumento nas pesquisas educacionais que tratem sobre o racismo e processos discriminatórios contra jovens negros, presencia-se cada vez mais no Brasil cenas de violência e crimes bárbaros. Esses crimes vem acontecendo a todo o momento e em todos os espaços, estando a desigualdade social entre uma das principais causadoras de tal situação. 

A questão racial e o preconceito na escola: vídeo e-aulas USP com Melissa de Andrade

Olá leitor(a),

Semana de comemoração no Viva Maria para o dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha

Nesta semana o programa de rádio Viva Maria celebra, com uma programação especial, o Dia da Mulher Negra Latino-americana, no próximo dia 25 de julho (sexta-feira). Produzido e apresentado por Mara Régia, a transmissão aborda temas ligados aos direitos das mulheres, questões raciais e de gênero indo ao ar nas rádios da Nacional da Amazônia e Nacional de Brasília durante a semana.

Comentários

imagem de jose lucas

Racismo

aew galera não é pra haver esse tipo de racismo poi Deus ele nos amas todos do jeito do que somos ele não se importa com cor,raça ou coisa do tipo achei muitto legal essa comunidade,liberdade pra todos.

imagem de Aline Ferreira

Comunidade "Nossas Cores"

Isso mesmo, José Lucas. Essa comunidade vai tratar de assuntos muito interessantes sobre diversidade etnico-racial. Você está super convidado à participar, se inscrever, dar a sua opinião.

imagem de Sabrynna Fernandes

nossas cores

eu concordo plenamente com o assunto abordado,sem duvidas não deve existir diferença racial entre nós!isso tem que mudar e todos temos que colaborar!

imagem de LueneRamos

Nossas Cores

Eu acho que apesar de sermos de raça,cor,religião diferentes mesmo assim somos todos iguais porque nascemos do mesmo modo temos as mesma características como ser mulher ou homem.

imagem de Francielle Vargas

Tá rolando...

É isso ai Luenne Ramos e Sabryna!

A discussão é boa, não é? é legal trazermos esses elementos para nossas conversas na escola, em casa, com amigos... para que não haja mais tanto preconceito em nossa sociedade...

Continuamos Em Diálogo!

Divulgar conteúdo