Silêncio dos professores? Uma interpretação sociológica sobre a "ausência" da voz docente no jornalismo educacional

Título: Silêncio dos professores? Uma interpretação sociológica sobre a "ausência" da voz docente no jornalismo educacional
Autor/es/a/as: 
Ano: 
2014
Palavras-Chave: 
Palavras-Chave: 
Palavras-Chave: 
Palavras-Chave: 
Formato: 

Resumo em portuguêsMuitos são os agentes presentes hoje na cobertura da imprensa sobre educação: organizações não governamentais, políticos, pesquisadores, empresários. No entanto, constata-se a ausência da opinião dos professores da educação básica, apesar de estes se encontrarem em posição privilegiada para avaliar a execução das políticas educacionais. Esta pesquisa identifica e analisa o silêncio dos professores como uma construção social. Parte da hipótese de que se articulam nesse processo de silenciamento fatores de ordem objetiva e de ordem subjetiva. Como expressão de ordem objetiva, destacam-se o contexto de desvalorização social e econômica do papel do professor, as representações que circulam no imaginário social a respeito da docência e a existência de mecanismos legais, administrativos e burocráticos que tolhem sua liberdade de expressão. Como elementos de ordem subjetiva, salienta-se a dinâmica da identidade profissional docente, construída e assimilada a partir de um panorama de desvalorização e suas percepções sobre seu papel no debate educacional. Buscou-se compreender de que maneira esses fatores se articulam, a partir do aporte das teorias da socialização contemporâneas. Para desenvolver esse argumento, foram coletados dados secundários sobre o professorado e a docência no Brasil em fontes acadêmicas e midiáticas, e realizadas dez entrevistas em profundidade com professores da rede estadual de ensino de São Paulo.

Tipo de Documento: 
Idioma: 
Link para o arquivo: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-09122014-112912/pt-br.php